O PENSAMENTO CRÍTICO NO CONTEXTO DA ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: UM ESTUDO COM FUTUROS PROFESSORES DE CIÊNCIAS

Autores

  • Alessandro Augusto Barros Façanha Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
  • Renan Cirne Chianca UFRN/CERES
  • Clara Patricia Felix UFRN/CERES

DOI:

https://doi.org/10.22407/2019.v10i2.946

Palavras-chave:

formação de professores, ensino de ciências, pensamento crítico.

Resumo

Este estudo revela os resultados de uma investigação acerca do conhecimento profissional de futuros professores de ciências sobre a habilidade do pensamento crítico e sua relação ao contexto da alfabetização científica com o intuito de se discutir a formação desses professores no âmbito de sua profissionalidade no que corresponde à compreensão sobre o pensamento crítico como uma habilidade cognitiva necessária para ensinar ciências e promover alfabetização científica em aulas de ciências. Foi realizado um estudo de natureza descritiva com estudantes de pedagogia de uma universidade pública de referência da formação de professores e nas pesquisas que envolvem o ensino das ciências. Os resultados, apesar de circunscritos ao estudo em questão, auxiliam na compreensão do processo de formação de professores e demonstra, dentre outras constatações, a fragilidade da formação no contexto do ensino de ciências bem como um descompasso entre a profissionalidade e as necessidades atuais para a promoção da alfabetização científica nos anos iniciais da educação básica.

Biografia do Autor

Alessandro Augusto Barros Façanha, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN

Mestre em Educação, docente do Departamento de Educação CERES/UFRN

Renan Cirne Chianca, UFRN/CERES

Aluno de Iniciação Científica

Clara Patricia Felix, UFRN/CERES

Aluna de Iniciação Científica

Downloads

Publicado

2019-08-15

Edição

Seção

Artigos Científicos