Sobre a Revista

O Caderno de Ensino, Linguagens e suas Tecnologias é um periódico científico eletrônico semestral de acesso livre (Open Access) e avaliação pelos pares (sistema duplo-cego) dedicado à divulgação da pesquisa científica sobre línguas, literaturas e o seu ensino. Por ser uma entidade sem fins lucrativos, não são cobradas taxas para submissão, avaliação ou publicação dos originais.

Normalmente, são publicados dois números por ano: um em junho e outro em dezembro. Além do dossiê atemático, os números podem conter um dossiê temático.

Temas dos próximos números

N.

Tema

Período de submissão

Organizadores

Previsão de publicação

7

Ensino de gramática: desafios e perspectivas

Fev. de 2023

Dennis Castanheira, Cristiane Barbalho e Aline Menezes

Jun. 2023

8

Ensino de linguagens e as ideias linguísticas do Círculo de Bakhtin: abordagens teórico-metodológicas para a/na sala de aula da educação básica brasileira

Abr. e maio de 2023

Wallace Dantas

Dez. 2023

9

A sala de aula como espaço de construção - teorias e práticas de ensino e aprendizagem

Set. e out. de 2023

Natalia Nobre (in memoriam)

Jun. 2024

10

Trabalhos submetidos ao III Congresso de Ensino de Linguagens

Abr. e maio de 2024

A definir

Dez. 2024

11

Experiências de práticas inclusivas no cotidiano escolar

Set. e out. de 2024

Patricia Salgado

Jun. 2025

12

ensino, tecnologias digitais e letramentos

Abr. e maio de 2025

Meire Celedonio

Dez. 2025

Orientações

A atuação do autor é solicitada em diferentes momentos do processo editorial:

1. Submissão: É importante o autor verificar se preencheu corretamente o formulário de submissão e se o estilo e a formatação do texto estão adequados ao padrão da revista. Para tanto, leia atentamente as diretrizes para autores. Falhas desse tipo podem atrasar consideravelmente a passagem para a etapa seguinte.

2. Triagem pela comissão editorial: Os textos são avaliados pela comissão editorial quanto à adequação ao escopo da revista, à ausência de plágio e à formatação do texto. Se aprovado, o texto segue para a avaliação pelos pares.

3. Avaliação pelos pares: Dois especialistas avaliam aspectos teórico-metodológicos do texto. A fim de garantir imparcialidade no processo, o CELTE utiliza o sistem duplo-cego, ou seja, os avaliadores não sabem quem é o autor, e o autor não sabe quem são os avaliadores. Se um dos pareceres indicar rejeição, um terceiro avaliador é convidado a dar o parecer final. As orientações dos avaliadores são encaminhadas ao autor do manuscrito para guiar a revisão.

4. Edição de texto: O editor de texto sugere aprimoramentos linguístico-textuais ao autor.

5. Leitura de prova: O autor faz a revisão de aspectos gráficos e ortográficos. A revisão do texto é responsabilidade do autor do manuscrito.

6. Publicação: Se aprovado pela comissão editorial e pelos avaliadores e depois de cumprir todas as etapas do processo editoral, o texto é publicado.

 

Seja um avaliador voluntário (ad hoc) do CELTE

Para ser um avaliador voluntário (ad hoc) dos manuscritos submetidos ao CELTE, preencha o formulário.

 

Nossa página no Facebook

Acesse nossa página no Facebook.

 

Pesquisador, faça parte da nossa comissão científica

O Caderno de Ensino, Linguagens e suas Tecnologias (CELTE), criado em 2020, é um periódico científico sem fins lucrativos e de Acesso Livre, dedicado à pesquisa em ensino de línguas e literatura. Atualmente, o CELTE busca constituir uma comissão científica formada por pesquisadores (mestres ou doutores) das áreas de Letras e Linguística vinculados a diferentes instituições do país. A principal função da comissão científica é atuar no processo editorial da revista, ou seja, fazer a triagem dos manuscritos, emitir pareceres sobre os textos submetidos e organizar números, o que pode envolver a organização de dossiês temáticos. Além disso, almeja-se que a comissão científica contribua com o projeto “Letramento Acadêmico e Produção Científica”, cujo objetivo é fomentar a discussão sobre os inúmeros temas relacionados à produção e à divulgação científica, como a produção de gêneros científicos, o plágio, a ética e as boas práticas em pesquisa etc. por meio da oferta de eventos variados. Caso tenha interesse em se candidatar, clique aqui para preencher um formulário para que possamos agendar uma entrevista.

 

Caso precise, acesse o guia para se cadastrar na revista, clicando aqui.

Anúncios

Edição Atual

v. 3 n. 5 (2022): Multiletramento e múltiplas linguagens no cenário brasileiro
					Visualizar v. 3 n. 5 (2022): Multiletramento e múltiplas linguagens no cenário brasileiro

Entre as profundas mudanças decorrentes da crescente presença e relevância da tecnologia na sociedade, destacam-se inegáveis transformações no cenário pedagógico e acadêmico. Alunos e professores deparam-se com uma nova realidade marcada por uma linguagem multifacetada, pelo crescente uso de novas tecnologias mediando as interações, por textos que cada vez mais mesclam diferentes semioses e pela demanda do uso de ferramentas digitais, exigência essa acentuada de forma brusca e involuntária pelo contexto pandêmico com que fomos surpreendidos.
Essas mudanças e exigências têm levado professores e pesquisadores a buscar novas abordagens e caminhos, que não apenas apontem a melhor forma de lidar com transformações que se mostram inexoráveis, mas que se revelem apropriadas ao novo perfil de discentes que chegam à sala de aula com renovadas necessidades e imensas expectativas. Para atender às necessidades da sala de aula contemporânea, faz-se necessário, portanto, incorporar ao ambiente pedagógico o conceito de “competência comunicativa multimodal” como em Royce (2002) . A noção designa a habilidade de compreender textos cujo significado deriva da conjunção das linguagens visual e verbal, assim como a aptidão de nos comunicarmos através desses textos multimodais.
Os textos que fazem parte do 5º número do Caderno de Ensino, Linguagens e suas Tecnologias refletem essa busca de renovação por parte de profissionais que se debruçam sobre o riquíssimo e desafiador cenário constituído por um caldeirão formado por novas tecnologias que não cessam de nos surpreender, gigantescas limitações estruturais inerentes à conjuntura nacional e alunos que se preparam para um mundo no qual o conceito de linguagem não guarda fronteiras.

Publicado: 2022-07-14

Edição completa

Ver Todas as Edições