Edições anteriores

  • Multiletramento e múltiplas linguagens no cenário brasileiro
    v. 3 n. 5 (2022)

    Entre as profundas mudanças decorrentes da crescente presença e relevância da tecnologia na sociedade, destacam-se inegáveis transformações no cenário pedagógico e acadêmico. Alunos e professores deparam-se com uma nova realidade marcada por uma linguagem multifacetada, pelo crescente uso de novas tecnologias mediando as interações, por textos que cada vez mais mesclam diferentes semioses e pela demanda do uso de ferramentas digitais, exigência essa acentuada de forma brusca e involuntária pelo contexto pandêmico com que fomos surpreendidos.
    Essas mudanças e exigências têm levado professores e pesquisadores a buscar novas abordagens e caminhos, que não apenas apontem a melhor forma de lidar com transformações que se mostram inexoráveis, mas que se revelem apropriadas ao novo perfil de discentes que chegam à sala de aula com renovadas necessidades e imensas expectativas. Para atender às necessidades da sala de aula contemporânea, faz-se necessário, portanto, incorporar ao ambiente pedagógico o conceito de “competência comunicativa multimodal” como em Royce (2002) . A noção designa a habilidade de compreender textos cujo significado deriva da conjunção das linguagens visual e verbal, assim como a aptidão de nos comunicarmos através desses textos multimodais.
    Os textos que fazem parte do 5º número do Caderno de Ensino, Linguagens e suas Tecnologias refletem essa busca de renovação por parte de profissionais que se debruçam sobre o riquíssimo e desafiador cenário constituído por um caldeirão formado por novas tecnologias que não cessam de nos surpreender, gigantescas limitações estruturais inerentes à conjuntura nacional e alunos que se preparam para um mundo no qual o conceito de linguagem não guarda fronteiras.

  • Textos produzidos no I Congresso de Ensino de Linguagens
    v. 2 n. 4 (2021)

    Este número 4 do Caderno de Ensino, Linguagens e suas Tecnologias traz textos de alguns dos trabalhos apresentados no I Congresso de Ensino de Linguagens (CEL), promovido pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), pelo Grupo de Pesquisa Educação Linguística na Rede Técnica e Tecnológica (ELIRTE) e por este periódico e realizado de 12 a 15 de abril de 2021 de modo on-line e gratuito. A comissão organizadora foi composta por Dr. Flavio Pereira Senra, Dr.a Gabriela Rocha Rodrigues, Dr.a Giselle da Motta Gil, Dr.a Leila Maria Taveira Monteiro, Dr.a Luana Maria Siqueira Machado, Dr. Marcelo Pacheco Soares, Dr. Marcus Vinicius Brotto de Almeida, Dr.a Margareth Andrade Morais, M.a Monique Lopes Inocencio e M.e Sérgio Guerra Gomes.

  • Temática Livre
    v. 2 n. 3 (2021)

  • Temática livre
    v. 1 n. 2 (2020)

    Com esta publicação, o Caderno de Ensino, Linguagens e suas Tecnologias chega ao seu segundo número, fechando o volume I. Priorizamos, na estreia deste caderno, divulgar e valorizar a produção científica na área de linguagens, tendo em vista o papel indispensável da linguagem no desenvolvimento de qualquer sociedade. Este número conta com uma entrevista, sete artigos científicos, dois ensaios acadêmicos, um resumo expandido e um relato de experiência. A novidade trazida por este número é a publicação da primeira entrevista conduzida pelo CELTE. No dia 16 de setembro de 2020, de modo remoto, em razão do isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19, Fernanda Paixão de Souza Gouveia e Marcus Vinicius Brotto de Almeida entrevistaram o Professor Gaudêncio Frigotto, que falou da ampla pesquisa sobre os IFs, que deu origem ao livro “Institutos Federais de Educação Ciência e Tecnologia: relação com o ensino médio integrado e o projeto societário de desenvolvimento”, publicado em 2018 pelo Laboratório de Políticas Públicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

  • Temática livre
    v. 1 n. 1 (2020)

    Este é o número de estreia do Caderno de Ensino, Linguagens e suas Tecnologias (CELTE), publicação de acesso livre, vinculada aos cursos de pós-graduação da área de Letras do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ). A criação deste periódico vem ao encontro do compromisso do IFRJ de promover a integração entre pesquisa, ensino e extensão. Este primeiro número teve, como organizadores, Marcus Vinicius Brotto de Almeida, Margareth Andrade Morais e Rodrigo Carvalho da Silveira. Este número, de temática livre, reúne um total de onze textos, sendo seis artigos científicos, três ensaios acadêmicos, um relato de experiência em docência e uma resenha.