ATIVIDADES DE CAMPO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONHECIMENTOS E RELAÇÕES DOS PROFESSORES

Autores

  • Paulo Augusto Berezuk Universidade Estadual de Maringá
  • Ana Lúcia Olivo Rosas Moreira Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.22407/2176-1477.2017v8i2.678

Palavras-chave:

trabalho de campo, educador ambiental, representações sociais, modalidades didáticas, formação docente.

Resumo

Nos processos educativos que abordam a temática ambiental é essencial identificar as representações sociais dos participantes, no intuito de compreender os conhecimentos prévios e trabalhar os aspectos positivos e negativos. O Trabalho de Campo é um tipo de atividade que possibilita ao estudante um maior contato com os diversos aspectos que compõem a realidade socioambiental, favorecendo uma aprendizagem mais holística sobre o ambiente. Neste sentido, a presente pesquisa investiga as representações sociais sobre Meio Ambiente e Educação Ambiental de um grupo de professores, os métodos e recursos que utilizam ao abordarem a temática ambiental e seus conhecimentos e concepções em relação à proposta metodológica do Trabalho de Campo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, no qual vinte e nove professores, com diferentes perfis e tempo de trabalho na área educacional, foram entrevistados, utilizando-se de um questionário com questões semiestruturadas. O método de análise de conteúdo norteou a análise dos dados e a elaboração das discussões e conclusões apresentadas no trabalho. Conclui-se que a falta de conhecimentos dos entrevistados a respeito do Trabalho de Campo prejudica o potencial educativo da atividade à formação científica, ambiental, profissional e cidadã dos estudantes.

Biografia do Autor

Paulo Augusto Berezuk, Universidade Estadual de Maringá

Doutor em Educação para a Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá, Mestre em Educação para a Ciência e a Matemática pela mesma universidade, graduado em Ciências Biológicas (Bacharelado e Licenciatura) pela mesma instituição citada.

Ana Lúcia Olivo Rosas Moreira, Universidade Estadual de Maringá

Doutora em Ciências, área de Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos, com mestrado em Botânica pela Universidade Federal do Paraná e graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá. Professora não-titular da Universidade Estadual de Maringá, atua na graduação na área de Ensino de Ciências e Biologia e no Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência e a Matemática. Atua principalmente nos seguintes temas: Educação Ambiental, formação de professores, processo de ensino-aprendizagem de ciências e biologia, avaliação escolar e área de preservação permanente.

Downloads

Publicado

2018-01-23

Edição

Seção

Artigos Científicos