PRÁTICA PEDAGÓGICA NO ENSINO APRENDIZAGEM - PROBLEMATIZAÇÃO E LUDICIDADE

Autores

  • Mauro da Cruz Souza Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA. Av. Paulo Erlei Alves Abrantes, 1325 - Três Poços, Volta Redonda - RJ, 27240-560.
  • Marcello Silva e Santos Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA. Av. Paulo Erlei Alves Abrantes, 1325 - Três Poços, Volta Redonda - RJ, 27240-560.
  • Beatriz Amarante Araújo Henriques Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA. Av. Paulo Erlei Alves Abrantes, 1325 - Três Poços, Volta Redonda - RJ, 27240-560.
  • Rondinele Soares de Paula Centro Universitário Geraldo Di Biase – UGB/FERP. R. Dep. Geraldo Di Biase, 81 - Aterrado, Volta Redonda - RJ, 26260-050
  • Aline Cristina Costa Gomes Centro Universitário Geraldo Di Biase – UGB/FERP. R. Dep. Geraldo Di Biase, 81 - Aterrado, Volta Redonda - RJ, 26260-050

DOI:

https://doi.org/10.22407/2019.v10i2.937

Palavras-chave:

PALAVRAS-CHAVE, metodologias, tecnologias educacionais, aprendizagem significativa, ergonomia.

Resumo

Resumo  

Muito tem sido discutido acerca de novas metodologias e tecnologias educacionais para fazer frente à rápida evolução da sociedade ocorrida nas últimas décadas. A popularização da informática e, principalmente, o advento da internet banda larga, torna a disponibilização de terabytes de informação uma tarefa simples, realizada em poucos minutos. Naturalmente, a qualidade desses dados, em termos de conhecimento aplicável, tende a ser constantemente questionada. Também muito se tem falado nas metodologias ativas, mas será que antes todas as metodologias tradicionais eram “passivas”? Será que professores na década de 1970 ou 1980 eram ineficientes por não disporem de modernas tecnologias educacionais? A pesquisa no Google seria tão infinitamente superior em relação à pesquisa na Barsa? Esses questionamentos iniciais são importantes para construir um entendimento preciso da evolução do processo de ensino-aprendizagem, separando o que é modismo das práticas efetivas de transmissão de conhecimento. Esse artigo apresenta um estudo de caso em que os alunos de uma turma de engenharia de produção são convidados pelo professor a romper os muros do campus e escolher um local inusitado para desenvolver uma ação prática em Ergonomia, disciplina do nono período, do ciclo profissional. O Bar do Lucio, é uma empresa familiar do ramo alimentício e de bebidas, próximo do campus de uma universidade em Nova Iguaçu, RJ. Ele excede sua dimensão jurídica ou econômica, sendo um símbolo que ainda permanecerá por décadas nos corações e mentes desses jovens estudantes de engenharia. As lembranças desses momentos “não acadêmicos” não se distinguirão daqueles em que todos buscavam o desvelamento de suas aptidões, a construção do saber formal e do autoconhecimento. O resultado mostrou que a interação do pesquisador-aluno com a fonte de seu aprendizado tende a potencializar a compreensão e assimilação do conteúdo tangível e pertencente ao “mundo real”.

 

Biografia do Autor

Mauro da Cruz Souza, Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA. Av. Paulo Erlei Alves Abrantes, 1325 - Três Poços, Volta Redonda - RJ, 27240-560.

Eng. Mecânico, formado em 1979;

Eng. Segurança do Trabalho, formado em 2007;

Mestrando em ENSINO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS DE SAÚDE E MEIO AMBIENTE - MECSMA. Conclusão prevista 2019.

Downloads

Publicado

2019-08-15

Edição

Seção

Artigos Científicos