ANÁLISES COLORIMÉTRICAS EM CASA USANDO UM SMARTPHONE: UMA ESTRATÉGIA PARA DETERMINAÇÃO DE PARÂMETROS ANALÍTICOS DE MÉRITO EM TEMPOS DE PANDEMIA

Autores

  • da Rocha, P. A. M. B IFRJ
  • Freitas-Junior, A. S. Q. IFRJ
  • Mello, A. A IFRJ
  • da Luz, E. R. IFRJ

DOI:

https://doi.org/10.22407/1984-5693.2022.v14.p.e20221409

Resumo

Durante a pandemia de COVID-19, o presente projeto foi proposto a dois alunos do Curso Técnico em Química do campus Nilópolis do IFRJ, que abraçaram a ideia de realizar experimentos em casa, usando a câmera de um smartphone, soluções de corantes alimentícios e aplicativos de medição de cores. Embora não tenha sido possível uma comparação estatística com os resultados obtidos com um espectrofotômetro, os experimentos foram direcionados para a verificação da influência das condições experimentais sobre os resultados da análise e para a simulação da validação de um método analítico. Estudos preliminares com corantes azul, verde e vermelho e com os aplicativos ColorMeter, Color Grab e PhotoMetrix PRO levaram a escolha por fazer a determinação dos parâmetros analíticos de mérito para o corante vermelho, usando o canal G (do sistema de cores RGB) do aplicativo PhotoMetrix PRO, com fundo branco e uma iluminação secundária. Curvas analíticas na faixa de 0,80 a 4,0 cc mL-1 (micro colher de chá por mililitro) foram obtidas com R2 entre 0,9714 e 0,9891 com comportamento homocedástico confirmado pelo teste de Cochran. Os limites de detecção e quantificação foram determinados pelo teste da percepção visual, sendo 0,32 e 1,1 cc mL-1, respectivamente. Para os níveis de concentração de 1,2 e 2,4 cc mL-1, a precisão intermediária entre dias foi de 8,9 e 8,3%, respectivamente. Já os valores de recuperação variaram entre 99 e 120% para o nível de fortificação de 1,2 cc mL-1 e entre 102 e 104% para o nível de fortificação de 2,4 cc mL-1. A metodologia alternativa para a simulação do desenvolvimento e da validação de um método analítico em casa, de acordo com os critérios estabelecidos pelo INMETRO, foi considerada adequada e promissora. Além disso, o experimento relatado pode ser prontamente adaptado para vários objetivos de aprendizagem de química analítica.

Referências

AGILENT TECHNOLOGIES. Princípios da Espectroscopia Molecular: Hardware. Academic & Institutional Research, 7 de março de 2016. Disponível emhttps://www.agilent.com/cs/library/slidepresentation/Public/5991-6592_Agilent_Mol%20Spectroscopy_Hardware_PTBR.pptx. Acessado em 15 de março de 2022.

ARAUJO ACF; BORIN MF. Influência de excipientes farmacêuticos em reações adversas a medicamentos. Brasília Med. 49(4), 267-278, 2012.

ARAÚJO HC. et al. Análise Instrumental: Uma Abordagem Prática [E-book]. 1st ed. Rio de Janeiro: LTC; 2021. 400 p. ISBN: 9788521637295.. E-book (400 p.).

MILLER JN; MILLER JC. Statistics and Chemometrics for Analytical Chemistry, 6th ed., Pearson: Harlow, 2010.

MORAES, ARF. et al. Sustentabilidade em Ciência e Tecnologia de Alimentos: Corantes e medidas colorimétricas em alimentos. 127-154. UFV – Campus Paranaíba. Rio Paranaíba – MG, 2017.

PLACIDO KM. Avaliação do uso de imagens digitais obtidas por smartphones para determinação de amônia total em águas [Trabalho de Conclusão de Curso]. Brasília: Instituto de Química, Universidade de Brasília; 2017. 34 s. Graduação em Química Tecnológica.

RUSS JC et al. The Image Processing Handbook. 6th ed. Boca Raton: CRC Press; 2011. 972 p. ISBN: 1-4398-4045-0.

SALLES MO; MELONI GN; DE ARAUJO WR; PAIXÃO TRLC. Explosive colorimetric discrimination using a smartphone, paper device and chemometrical approach. Analytical Methods 6, 2047-2052, 2014.

SOUZA DM. et al. Uso do aplicativo Photometrix® para determinação de fosfato em fertilizantes: um recurso didático para o ensino de química analítica. 24º Seminário Internacional de Educação, Tecnologia e Sociedade: Ensino Híbrido; 2019; Online [Internet]. Taquara (RS): Núcleo de Educação On-line, FACCAT; 2019 [cited 2021 Aug 2]. 13 p. Available from: https://seer.faccat.br/index.php/redin/article/view/1560.

SOARES S; LIMA MJA; ROCHA FRPA. Spot Test for Iodine Value Determination in Biodiesel Based on Digital Images Exploiting a Smartphone. Microchemical Journal. 133, 195-199, 2017.

SOARES S; NUNES LC; MATTOS WM; ROCHA FRP. Spot test exploiting smartphone-based digital images for determination of biodiesel in diesel blends. Microchemical Journal. 152 (1), 2020.

Downloads

Publicado

2022-12-23

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS