CONSTRUINDO PROTOCOLOS PARA O ENSINO DE ANATOMIA VEGETAL ATRAVÉS DE PRÁTICAS LABORATORIAIS ACESSÍVEIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22407/2176-1477/2024.v15.2440

Palavras-chave:

Aprendizagem; Aula prática; Botânica; Impercepção Botânica; Ferramenta Didática.

Resumo

Uma das preocupações dos professores no ensino de ciências são as dificuldades no processo de ensino-aprendizagem resultantes, em partes de indisponibilidade de estrutura física e material. Particularmente, os conteúdos de anatomia vegetal são menos atrativos, devido à ausência de laminário e laboratórios equipados com microscópios. O presente trabalho teve como objetivo propor protocolos da preparação de lâminas histológicas com materiais alternativos e acessíveis, para observação das estruturas vegetais por meio de um microscópio artesanal. Para os protocolos foram utilizados materiais vegetais de fácil acesso e corantes alternativos encontrados em farmácia. As imagens anatômicas foram obtidas através do microscópio artesanal com uma câmera de celular acoplada, visando demonstrar sua qualidade e efetividade de uso. O uso das lâminas histológicas em sala de aula proporciona aprendizagem atrativa e motivadora, contribuindo para uma compreensão dos conteúdos mais complexos, possibilitando a minimização da Impercepção Botânica. Esta abordagem vem crescendo no ambiente educacional. Alternativas simples e de baixo custo oferecem uma ótima interação do professor com os alunos além da compreensão e proximidade destes com conteúdo que envolvem estruturas vegetais e botânica.

Referências

AGUIAR-DIAS, Ana C. A.; GARIBALDI, Renan; SILVA, Andrews V. S.; GONÇALVES, Maria L. A. Botânica no Pano – a Anatomia Foliar na palma da mão. Botânica Pública, v. 2, p. 1-13, 2021.

ALVES, Edenise S.; GIUSTI, Paula M.; DOMINGOS, Marisa; SALDIVA, Paulo H. N.; GUIMARÃES, Eliane T.; LOBO, Débora J. A. Estudo anatômico foliar do clone híbrido 4430 de Tradescantia: alterações decorrentes da poluição aérea urbana. Brazilian Journal of Botany, v. 24, n. 1, p. 567-576, 2001.

AMPRAZIS, Alexandros; PAPADOPOULOU, Penelope; MALANDRAKIS, George. Plant blindness and children’s recognition of plants as living things: a research in the primary schools context. Journal of Biological Education, v. 55, n. 2, p. 1-16, 2019.

APPEZZATO-DA-GLÓRIA, Beatriz; CARMELLO-GUERREIRO, Sandra M. Anatomia Vegetal. 3 ed. Viçosa: UFV, 2012. p. 408.

BALAS, Benjamin; MOMSEN, Jennifer L. Attention “Blinks” Differently for Plants and Animals. CBE: Life Sciences Education, v. 13, n. 3, p. 437-443, 2014.

BATISTETI, Caroline B.; ARAÚJO, Elaine S. N.; CALUZI, João J. As estruturas celulares: o estudo histórico do núcleo e sua contribuição para o ensino de biologia. Filosofia e História da Biologia, v. 4, p. 17-42, 2009.

BORGES, Antônio T. Novos rumos para o laboratório escolar de ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 19, n. 3, p. 291-313, 2002.

CECCANTINI, Gregório. Os tecidos vegetais têm três dimensões. Brazilian Journal of Botany, v. 29, n. 2, p. 335-337, 2006

CORRÊA, André M.; NETO, Wayler M. P.; ALVES, Luiz A. A cegueira botânica nas vias de escalada de Unidades de Conservação da Cidade do Rio de Janeiro. Research, Society and Development, v. 9, n. 2, 2019.

CORTEZ, Priscila A.; SILVA, Delmira da C.; CHAVES, Alba L. F. Manual prático de morfologia e Anatomia Vegetal. 1 ed. Ilhéus: Editus, 2016. p. 92.

DESCHAMPS, Cícero; ZANATTA, Jorge L.; ROSWALKA, Luciane; OLIVEIRA, Marisa de C.; BIZZO, Humberto R.; ALQUINI, Yedo. Densidade de tricomas glandulares e produção de óleo essencial em Mentha arvensis L., Mentha x piperita L. e Mentha cf. aquatica L. Ciência e Natura, v. 28, n. 1, p. 23-34, 2006.

DORTA, Marcel P.; SOUSA, Edi C. P. de.; MURAMATSU, Mikiya. O projetor de gotas e suas diversas abordagens interdisciplinares no Ensino de Física. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 38, n. 4, p. e4503-1, 2016.

DUARTE, Márcia do R.; SIEBERNROCK, Maria C. N. Aspectos microscópicos de folha e caule de Salvia microphylla kunth, Lamiaceae. Visão Acadêmica, v.17, n.1, p. 5-18, 2016.

DUARTE, Márcia. do R.; ZANETI, Carina C. Estudo farmacobotânico de folhas de capim-limão: Cympobogon citratus (DC.) STAPF, POACEAE. Visão Acadêmica, v. 5, n. 2, p. 117-124, 2004.

DUTRA, Valquíria F.; IGLESIAS, Diego T.; CHAGAS, Aline P.; THOMAZ, Luciana D. Botânica 2: Biologia das plantas vasculares. 1. ed. Vitória: UFES, 2015. p. 220.

EDSON-CHAVES, Bruno; ALVES, Ananda C.; ALMEIDA, Fabiana B. B.; LEMOS, Viviane O. T.; LUCENA, Eliseu M. P.; PANTOJA, Lydia D. M. Aula prática de anatomia vegetal para deficientes visuais e videntes através de modelos tridimensionais. In: SILVA-MATOS, Raissa R. S.; OLIVEIRA-NETO, Edson D.; SOUZA, Geisa M. M. (Orgs.) Diversidade de Plantas e Evolução. Ponta Grossa: Atena, 2020. p. 1-16.

FRAGOSO-MARTINEZ, Itzi. Revisión taxonómica de la sección Membranaceae del género Salvia en México. 2011. Tesis (Doutorado de Biología). Facultad de Ciencias, Universidad Nacional Autónoma de México, Ciudad Universitaria, 2011.

GAGLIANO, Monica. Seeing Green: The Re-discovery of Plants and Nature’s Wisdom. Societies, Basel, v. 3, n. 1, p. 147-157, 2013.

GOMES, Allan P. IF Goiano expõe protótipo de microscópio feito com celular. Instituto Federal Goiano, 2015. Disponível em: https://www.ifgoiano.edu.br/home/index.php/component/content/article/57-destaque/1102-if-goiano-expoe-prototipo-de-microscopio-feito-com-celular. Acesso em: 05 de fev. 2023.

GONÇALVES, Hericka F.; MORAES, Moemy. G. de. Atlas de Anatomia Vegetal como recurso didático para dinamizar o ensino de Botânica. Enciclopédia Biosfera, v. 7, n. 13, p. 1608-1619, 2011.

ISVORAN, Adriana; TULBURE, Cristina. Specific uses of internet resources for teaching biology. Annals of West, Timisoara, v. 19, n. 2, p. 125-131, 2016.

JOSE, Sarah B.; WU, Chih-Hang.; KAMOUN, Sophien. Overcoming plant blindness in science, education, and society. Plants, People, Planet, v. 1, n. 3, p. 169-172, 2019.

KRAUS, Jane E.; ARDUIN, Marcos. Manual básico de métodos em morfologia vegetal. 1 ed. São Paulo: Seropédia – EDUR, 1997. p. 198.

KROSNICK, Shawn E.; BAKER, Julie C.; MOORE, Kelly R. The Pet Plant Project: Treating Plant Blindness by Making Plants Personal. The American Biology Teacher, v. 80, n. 5, p. 339-345, 2018.

LEMOS, Viviane de O. T.; LUCENA, Eliseu M. P.; BONILLA, Oriel H., SOUZA-MENDES, Roselita. M.; EDSON-CHAVES, Bruno. Paródias como facilitador no processo ensino-aprendizagem de Anatomia Vegetal no ensino superior. Revista Brasileira de Biociências, v. 16, n. 2, p. 53-61, 2018.

LIMA, Rivete S. Anatomia Vegetal: Material Didático para EAD. 1 ed. João Pessoa: Editora Universitária, 2010. p. 410.

LIMER, Eric. Use um laser pointer para transformar seu smartphone em um microscópio, 2013. Disponível em: https://gizmodo.uol.com.br/laser-pointer-microscopio. Acesso em: 05 de fev. 2023.

MACHADO, Clara de C.; AMARAL, Marise B. Memórias Ilustradas: Aproximações entre docente, imagens e personagens botânicos. Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v. 8, n. 2, p. 7-20, jun. 2015.

MANCUSO, Stefano. Revolução das plantas: um novo modelo para o futuro. 1 ed. São Paulo: Ubu Editora, 2019. p. 192.

MANZONI-DE-ALMEIDA, Daniel; PSCHEIDT, Allan C.; COELHO, Carolina B. Inovação em ensino de biologia: o desenvolvimento de uma sequência didática de ensino por investigação utilizando modelos sintéticos de vegetais para as aulas de botânica. Journal of Engineering, Architecture and Technology Innovation, v. 7, n. 1, p. 79-93, 2019.

MARTINS, Maria B. G. Estudos de microscopia óptica e de microscopia eletrônica de varredura em folhas de Mentha spicata e de Mentha spicata x suaveolens (Lamiaceae). Bragantia, Campinas, v. 61, n. 3, p. 205-218, 2002.

MOUL, Renato A. T. de M.; SILVA, Flávia. C. L. da. A construção de conceitos em botânica a partir de uma sequência didática interativa: proposições para o ensino de Ciências. Revista Exitus, v. 7, n. 2, p. 262-282, 2017.

NANTAWANIT, Nantawan; PANIJPAN, Bhinyo; RUENWONGSA, Pintip. Promoting Students’ Conceptual Understanding of Plant Defense Responses Using the Fighting Plant Learning Unit (FPLU). International Journal of Science and Mathematics Education, v. 10, n. 4, p. 827-864, 2012.

NASCIMENTO, Beatriz M.; DONATO, Ana M.; SIQUEIRA, Andréa E. de.; BARROSO, Carolina B.; SOUZA, Antônio C. T. de.; LACERDA, Silvana M. de.; BORIM, Danielle C. D. E. Propostas pedagógicas para o ensino de Botânica nas aulas de ciências: diminuindo entraves. Revista Electrónica de Enseñanza de Las Ciencias, v. 16, n. 2, p. 298-315, 2017.

NEVES, Amanda.; BÜNDCHEN, Márcia.; LISBOA, Cassiano P. Cegueira botânica: é possível superá-la a partir da educação? Ciência e Educação, Bauru, v. 25, n. 3, p. 745-762, 2019.

NICOLA, Jéssica A.; PANIZ, Catiane M. A importância da utilização de diferentes recursos didáticos no ensino de ciências e biologia. InFor - Inovação e Formação - Revista Do Núcleo de Educação a Distância, v. 2, n. 1, p. 355-381, 2016.

OLIVEIRA, Fernanda M. C.; LUSA, Makeli G.; LEITE, Ana V. F.; RODRIGUES, Ana C. Atlas de Anatomia Vegetal - um recurso didático virtual visando o ensino e a popularização da Anatomia das plantas vasculares. Botânica Pública. Goiânia, v. 3, p. 1-81, 2022.

OLIVEIRA, Kethelin S.; LIESENFELD, Marcus V. A. Percebendo efeitos da cegueira botânica entre professores de ensino fundamental e médio na Amazônia Ocidental, Brasil. Educação Ambiental em Ação, v. 70, p. 1-10, 2020.

PUTZKE, Jair; POSSATI, Carine F.; CONRAD, Bruno C.; PUTZKE, Marisa T. L. Alternative microscope for serial production for practical work with elementary school students. Revista Monografias Ambientais, v. 19, p. e8, 2020.

RAVEN, Peter H.; EVERT, Ray F.; EICHHORN, Susan E. Biologia Vegetal. 8 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014. p. 876.

RIBEIRO, Jéssyka M. M.; CARVALHO, Maria A. S. Utilização de modelos didáticos no ensino de botânica e suas implicações no processo de ensino e aprendizagem. Revista Sapiência: Sociedade, Saberes e Práticas Educacionais, v. 6, n. 1, p. 17-37, 2017.

RIVA, Alcione D.; PETRY, Cláudia.; SEVERO, Branca M. A. Caracterização anatômica de folhas e inflorescências de espécies de Lavanda (Lamiaceae) utilizadas como medicinais no Brasil. Ciência e Natura, v. 36, n. 2, p. 120-127, 2014.

ROCHA, Cláudia S. A. B. Os conteúdos de botânica em livros didáticos do ensino médio: contribuições para a formação da cidadania. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação Científica). Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Formação de Professores, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Jequié, 2017.

SALATINO, Antônio; BUCKERIDGE, Marcos. Mas de que te serve saber botânica? Estudos Avançados, São Paulo, v. 30, n. 87, p. 177-196, 2016.

SILVA, Andressa da C. M.; FREITAG, Isabela H.; TOMASELLI, Maria V. F.; BARBOSA, Carmem. P. A importância dos recursos didáticos para o processo ensino-aprendizagem. Arquivos Do MUDI, v. 21, n. 2, p. 20-31, 2017.

SILVA, Audilia B. V., MORAES, Moemy G. Jogos pedagógicos como estratégia no ensino de morfologia vegetal, Enciclopédia Bioesfera, v. 7, n. 9, p. 1642-1652, 2011.

SILVA, Artemisa A. da.; SILVA-FILHA, Raimunda. T. da.; FREITAS, Silvia R. S. Utilização de modelo didático como metodologia complementar ao ensino da anatomia celular. Biota Amazônia, v. 6, n.3, p.17-21, 2006.

SILVA, José J. da.; BALTAR, Solma L. S. M. de A.; BEZERRA, Maria L. de M. B. Experimentação em ciências com o uso de um microscópio artesanal e corante alternativo. Experiências em Ensino de Ciências, v. 14, n. 1, p. 344-352, 2019.

SILVA, Lenir M.; CAVALLET, Valdo J.; ALQUINI, Yedo. O professor, o aluno e o conteúdo no ensino de botânica. Educação: Revista do Centro de Educação, v. 31, n. 1, p. 67-80, 2016.

SOUSA, Ewelyn D. N. de.; SANTOS, Marcos B. M. dos.; GOMES, Paulo W. P.; MIRANDA, Thyago G.; TAVARES-MARTINS, Ana. C. C. O ensino da botânica na Educação de Jovens e Adultos (EJA) em escolas públicas do município de Soure, Pará. Revista Brasileira de Ensino Médio, v. 3, p. 12-24, 2020.

STANSKI, Carin; LUZ, Cynthia F. P.; RODRIGUES, Adriana R. F.; NOGUEIRA, Melissa K. F. DE S. Ensino de Botânica no Ensino Fundamental: estudando o pólen por meio de multimodos. Hoehnea, v. 43, n. 1, p. 19-25, 2016.

UNO, Gordo. Botanical literacy: What and how should students learn about plants? American Journal of Botany, v. 96, n, 10, p. 1753-1759, 2009.

URSI, Suzana; SALATINO, Antônio. É tempo de superar termos capacitistas no ensino de biologia: “impercepção botânica” como alternativa para “cegueira botânica”. Boletim de Botânica da Universidade de São Paulo, v. 39, p. 1-4, 2022.

VASQUES, Diego T.; FREITAS, Kelma C. de.; URSI, Suzana. Aprendizado ativo no ensino de botânica. 1 ed. São Paulo: Instituto de Biociências, 2021. p.172.

VENTRELLA, Marília C. Anatoblocos: blocos didáticos para o estudo da anatomia vegetal. 1 ed. Viçosa: UFV – Cead, 2016. p. 83.

VIEIRA, Valdecir J. da C.; CORRÊA, Maria J. P. O uso de recursos didáticos como alternativa no ensino de Botânica. Revista de Ensino de Biologia da SBEnBio, v. 13, n. 2, p. 309–327, 2020.

WANDERSEE, James; SCHUSSLER, Elisabeth E. Towards a theory of plant blindness. Plant Science Bulletin, v. 47, n. 1, p. 2-9, 2001.

Downloads

Publicado

2024-01-31

Edição

Seção

Artigos Científicos