CAFÉ COM CIÊNCIA BIO UVA: AMPLIANDO O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM FORA DA SALA DE AULA

Alexandre Santos de Alencar, Danielle Paes Machado de Andrade Branco, Adriano Yagho da Silva, Ana Carolina Silva Guimarães, Bruna Mayato Rodrigues, Lucas Santos Serafim de Araújo, Thainá Lorrane Moraes, Tiago Mendonça Esteves, Uiara Gomes Cabral, Cristiane da Silveira Fiori

Resumo


O projeto Café Com Ciência BIO UVA foi criado com o objetivo de estabelecer um espaço permanente de discussão científica através da realização um ciclo de seminários, que pudesse contribuir para uma melhor formação acadêmica dos alunos do Curso de Biologia na Universidade Veiga de Almeida. Nesse contexto, dados do referido projeto, bem como do seu perfil em uma rede social são apresentados após seus dois primeiros de anos de realização. Entre 2017 e 2018 foram realizadas 44 palestras científicas, que receberam 1.541 participantes, representando uma média de 30±13 pessoas por palestra. Por sua vez, os dados do projeto relacionados ao seu perfil na rede social do Facebook® mostraram que, durante o período analisado, 534 pessoas “curtiram” a página, resultando em 541 seguidores, em sua maioria (66%) mulheres na faixa entre 18 e 24 anos de idade. A realização do projeto mostrou-se uma ferramenta educacional eficiente para ampliar significativamente os espaços para discussão cientifica no curso em questão.


Palavras-chave


Biologia, palestras científicas, aprendizado colaborativo

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, Gersica Agripino; MOURA, Murilo Rebouças; BITENCOURT, Ricardo Barbosa. Facebook como plataforma de ensino/aprendizagem: o que dizem os professores e alunos do IFSertão – PE. Educação, Formação & Tecnologias, v. 6, n. 1, p. 85-92, 2013.

ANDERSON, Chris. TED Talks: o guia oficial do TED para falar em público. 1ª. Edição, Rio de Janeiro, Intrínseca: 240 págs. 2016.

CAZELLI, Sibele; COSTA, Andréa Fernandes; MAHOMED, Carla. O que precisa ter um futuro professor em seu curso de formação para vir a ser um profissional de educação em museus? Ensino Em-Revista, v. 17, n. 2, p. 579-595, 2010.

COUTO, Edvaldo Souza. Pedagogias das conexões: compartilhar conhecimentos e construir subjetividades nas redes sociais digitais. In: PORTO, C., and SANTOS, E., orgs. Facebook e educação: publicar, curtir, compartilhar [online]. Campina Grande: EDUEPB, pp. 47-65. 2014, ISBN 978-85-7879-283-1.

HARARI, Yuval Noah. 21 lições para o século 21. 1ª ed. São Paulo; Companhia das Letras: 445 págs. 2018.

HARRIS, Jacob. Word clouds considered harmful. Acesso em 21.jan.2019. http://www.niemanlab.org/2011/10/word-clouds-considered-harmful/.

JOHNSON, Steven. De onde vêm as boas ideias. 1ª. ed. Zahar Editora: 260 págs. 2011.

KRASILCHIK, Myriam. Práticas de Ensino de Biologia. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

MONTEIRO, Daniele Pedrosa. Uso do Facebook® como recurso didático na disciplina Fundamentos de Neuroanatomia: estudo de caso. CRIAREAD, v. 1, n. 1: p. 226- 238, 2016.

Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade de São Paulo (USP) - Acesso em 12.jan.2019. http://parquecientec.usp.br/

ROMANELLI, Frank; CAIN, Jeff; McNAMARA, Patrick J. Should TED Talks Be Teaching Us Something? American Journal of Pharmaceutical Education 78 (6) Art.113: p.1-3. 2014.

SUGIMOTO, Cassidy R.; THELWALL, Mike; LARIVIÈRE, Vincent; TSOU, Andrew; MONGEON, Philippe; MACALUSO, Benoit. Scientists popularizing science: characteristics and impact of TED talks. PLOS One 8 (e62403): 1-7. 2013.

VERÍSSIMO, António; PEDROSA, Arminda; RIBEIRO, Rui. Ensino Experimental das Ciências - (Re)pensar o Ensino das Ciências. Ministério da Educação de Portugal: 158 págs. 2001.

ZANANDREA, Ana Carolina Volpato; RODRIGUES, Bruna Mayato; ALENCAR, Alexandre Santos. Ensino e aprendizagem de Biologia: estudo de caso da exposição “O Brasil na Antártica” realizada na Universidade Veiga de Almeida. Rev. Elet. Cient. UERGS, v.4, n.3, p. 487-500, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.22407/2176-1477/2020.v11i1.1279

ISSN: 2176-1477