EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL COMO ESTRATÉGIA PARA AUMENTO DO CONSUMO DE PROTEÍNAS EM ESCOLARES

Jessica Nunes Rodrigues, Karina Dias Gomes, Viviane Ferreira dos Santos, Caroline Roberta Freita Pires, Diego Neves Sousa, Hellen Christina de Almeida Kato

Resumo


A Educação Alimentar e Nutricional (EAN) tem por finalidade contribuir para a promoção e a proteção da saúde, através de uma alimentação adequada e saudável. É durante o período escolar, que a população infantil irá formar hábitos alimentares de maneira gradual e desenvolver-se nos aspectos social, cognitivo e emocional. Diante disso, o objetivo deste trabalho é relatar a experiência de educação alimentar e nutricional, utilizando atividades lúdicas para o incentivo ao consumo pelos escolares de proteínas, em especial o pescado, em uma escola de tempo integral de Palmas, Tocantins. As atividades foram construídas por meio de duas dinâmicas de grupo. Conclui-se que as estratégias de EAN obtiveram resultados satisfatórios, evidência constatada ao aumento no número de respostas corretas após a realização das atividades educativas, tornando-se um método aplicável para a melhoria da qualidade de vida e saúde de escolares.


Palavras-chave


Alimentação Escolar; Intervenção Nutricional; Alimentação Saudável; Metodologias lúdicas; Dinâmicas de grupo.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTI, Taís Fim; ABEGG, Lise; COSTA, Márcia Rejane Julio; TITTON, Mauro Dinâmicas de grupo orientadas pelas atividades de estudo: desenvolvimento de habilidades e competências na educação profissional. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 95, n. 240, p. 346-362, 2014.

ALVES, Luciene; MELO, Dayane Helena Cardoso; MELO, Juliano Ferreira. Análise do conhecimento nutricional de adolescentes, pré e pós-atividade educativa. Em Extensão, v. 8, n. 2, p. 68-79, 2009.

BICA, Isabel; CUNHA, Madalena; COSTA, Jose; RODRIGUES, Vitor; SANTOS, Margarida Reis; MONTERO, Jovier. Hábitos alimentares na adolescência: implicações no estado de saúde. Millenium, v. 42, n. 01, p. 85-103. 2012.

BOTELHO, Lucila Pires; ZANIRATI, Viviane Ferreira; PAULA, De Vasconcellos; LOPES, Aline Cristine Sousa; SANTOS, Luana Caroline. Promoção da alimentação saudável para escolares: aprendizados e percepções de um grupo operativo. Nutrire: Revista Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, v. 35, n. 2, p. 103-116, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução FNDE/CD/nº 32, de 10 de agosto de 2006. Dispõe sobre as normas para a execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar-PNAE. Brasília: Ministério da Educação, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Cartilha Nacional da Alimentação Escolar, Brasília: Ministério da Educação, 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução n. 38 de 16 de julho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no Programa Nacional de Alimentação escolar – PNAE. Brasília, DF, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual operacional para profissionais de saúde e educação: promoção da alimentação saudável nas escolas. Brasília: Ministério da Saúde, 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Politica Nacional de Alimentação e Nutrição- PNAN. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.

BRASIL - Presidência da República. Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica. Brasília: Diário Oficial da União, 2009.

BRASIL. Ministério da Pesca e Aquicultura. Mapeamento da Inclusão do Pescado na Alimentação Escolar. Brasília: MPA, 2012.DOSSIÊ proteínas. Revista-fi. Food Ingredients Brasil. N° 28. 2014. Disponível em . Acesso em: 09 de junho de 2018.

FONSECA, Luciana Mara Monti; SCOCHI, Carmen Gracinda Silvan; MELLO, Débora Falleiros. Educação em saúde de puérperas em alojamento conjunto neonatal: aquisição de conhecimento mediado pelo uso de um jogo educativo. Revista Latinoamericana de Enfermagem, v. 10, n.2, p. 166-171, 2002.

FORNARI, Carolina Araújo Cunha; COSTA, Rosane Pereira de Brito; PIRES, Caroline Roberta Freita; KATO, Hellen Christina de Almeida; SOUSA, Diego Neves. Estudo sobre os hábitos alimentares e de consumo de pescado da população de Palmas (TO). Revista Desafios, v. 4, n. 4, p. 123-135, 2017.

GALENO, Rosiane dos Santos. Promoção da Alimentação Saudável na Escola: A busca por Práticas Pedagógicas Alternativas. 2011. 28f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Sociais). Universidade de Brasília. Faculdade UNB, Planaltina, 2011.

GAMBARDELLA, Ana Maria Dianezi; FRUTUOSO, Maria Fernanda; FRANCH, Claudia. Prática Alimentar de adolescentes. Revista de Nutrição, v.12, n. 1, p 5-19, 1999.

GARCIA, Giorgia Christina Barbosa; GAMBARDELLA, Ana Maria Dianezi; FRUTUOSO, Maria Fernanda Petrole. Estado nutricional e consumo alimentar de adolescentes de um centro de juventude da cidade de São Paulo. Nutrire, v. 14, n. 1, p. 27-33, 2003.

GODOY, Leandro Cesar; FRANCO, Maria Luiza Rodrigues de Sousa; FRANCO, Nilson do Prado; SILVA, Adriana Ferreira; ASSIS,Michele Ferreira; SOUZA, Nilson Evelázio de; MATSUSHITA, Makoto; VISENTAINER, Jesuí Visentainer. Análise sensorial de caldos e canjas elaborados com farinha de carcaças de peixe defumadas: aplicação na merenda escolar. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.30, supl.1, p.86-89, 2010.

GOMES, Helen Maria dos Santos; TEIXEIRA, Estelamar Maria Borges. Pirâmide alimentar: guia para alimentação saudável. Boletim Técnico IFTM, Uberaba-MG, v. 2, n.3, p.10-15, 2016.

INOCÊNCIO, Doralice; CAVALCANTI, Carolina Magalhaes Costa. O trabalho em grupo como metodologia de ensino em cursos e disciplinas on-line. Universidade de Santo Amaro. 2005.

JAQUES, Maria Fernanda da Silva. Análise sobre oferta de peixe na merenda das Escolas públicas de Uruguaiana-RS. 2015. 34f. Trabalho de Conclusão de Curso (Tecnólogo em Aquicultura) Universidade Federal do Pampa, Uruguaiana, 2015.

LANES, Dário Vinícius Ceccon; SANTOS, Marcelle Evans Telles; SILVA, Elane Fabíola de Sousa Jerônimo; LANES, Karoline Goulart; PUNTEL, Robson Luiz; FOLMER, Vanderlei. Estratégias lúdicas para a construção de hábitos alimentares saudáveis na educação infantil. Revista Ciências & Ideias, v.4, n.1, p. 95-104, 2012.

SESC - Serviço Social do Comércio. Banco de alimentos e colheita Urbana: Noções básicas sobre alimentação e nutrição. Rio de Janeiro. Mesa Brasil SESC. - Segurança alimentar e Nutricional. Programa alimentos Seguros. 20 p. 2003.

MARQUES, Cláudia Luíza. Metodologia do lúdico na prática docente para a melhoria da aprendizagem na educação inclusiva. Instituto Federal de Brasília. EIXO, v. 1, n. 2. P. 80-91, 2012.

OLIVEIRA, Jenifer Carla; COSTA, Suellen Dalla; ROCHA, Silvia Maria Bramucci. Educação nutricional com atividade lúdica para escolares da rede municipal de ensino de Curitiba. Caderno Escola de Saúde Pública, v. 2, n. 6, p.100-106, 2011.

PONTES, Amanda de Morais Ongarato; ROLIM, Harvillyn Jhessy Povinski; TAMASIA, Gislene dos Anjos. A importância da Educação Alimentar e Nutricional na prevenção da obesidade em escolares. Faculdades Integradas do Vale do Ribeira, 2016.

PHILIPPI, Sonia Tucunduva. Redesenho da Pirâmide Alimentar Brasileira para uma alimentação saudável, 2013.

ROLOFF, Eleana Margarete. A importância do Lúdico na sala de aula. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – Rio Grande do Sul – Brasil. Disponível em: ˂http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/anais/Xsemanadeletras/comunicacoes/Eleana-Margarete-Roloff.pdf˃ Acesso: 08 de maio de 2018.

RUFINO, Terezinha Clementino da Silva. O lúdico na sala de aula em séries iniciais do ensino fundamental. Guarabira – PB, 2014. 39f. Trabalho de Conclusão de Curso ( Curso de Especialização em fundamentos da Educação práticas pedagógicas interdisciplinares). 2014.

SALVI, Cristina; CENI, Giovana Cristina. Educação nutricional para pré-escolares da associação creche madre alix. Vivências. v.5, n.8, p.71-76, 2009.

SANTOS, Claudia Maria Barbosa; ARAÚJO, Caroline Castro; SOARES, Mônica Batista; JESUINO, Rosalia Santos Amorim; MORAIS, Carla Cristina. Experiência de extensão: “Rotulagem nutricional: conheça o que você consome”. Revista Ciência em Extensão, v.12, n.4, p.160-173, 2016.

SATORI, Alan Giovani Oliveira; AMANCIO, Rodrigo Dantas. Pescado: importância nutricional e consumo no Brasil. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, v. 19, n. 2, p. 83-93, 2012.

SILVA, Catarina Francisca Morais; PINTO, Myrela Lima. PIRES, Caroline Roberta Freitas; KATO, Hellen Christina de Almeida. Relato de experiência de educação nutricional para o incentivo do consumo do pescado entre escolares do ensino fundamental em Palmas, Tocantins. Em Extensão, v. 16, n.1, p. 140-149, 2017.

SILVA, Daniela Alves. Hábito e preferência alimentar de adolescentes residentes na zona rural e urbana de Viçosa-MG: análise dos fatores determinantes e da relação com o estado nutricional e de saúde. 2012. 132f. Dissertação de Mestrado (Pós-Graduação em Ciência da Nutrição). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2012.

SILVA, Ramylla Rizia Monteiro; PIRES, Caroline Roberta Freitas; KATO, Hellen Christina Almeida; SOUSA, Diego Neves; SANTOS, Viviane Ferreira. Pescado na alimentação escolar: caracterização nutricional. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, v. 24, n. 2, p. 169-179, 2017.

SOUZA, Jhanislei; TANJI, Jéssica; MACHADO, Beatriz. A influência da dinâmica de grupo no ambiente escolar do ensino fundamental. Anais Eletrônico VII EPCC – Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar. Editora CESUMAR. Maringá – Paraná – Brasil. 2011.

VIANNA, Camila Pereira; SALVIANO Debora Antunes; RIBAS, Marina Baur; SANCHES, Leide da Conceição. Desnutrição energético- proteica em crianças brasileiras. Anais do Encontro de Bioética do Paraná – Vulnerabilidades: pelo cuidado e defesa da vida em situações de maior vulnerabilidade. Curitiba. Champagnat. p. 121-130. 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.22407/2176-1477/2020.v11i1.1146

ISSN: 2176-1477