UTILIZAÇÃO DO HISTÓRICO DE DESCOBERTA DE FÁRMACOS COMO ESTRATÉGIA PARA CONTEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA

Alex de Oliveira Gomes, Jerônimo da Silva Costa

Resumo


A supervalorização de fórmulas, regras e cálculos, ainda é um dos grandes problemas no aprendizado e ensino de química. Estão surgindo atualmente defensores do uso da contextualização, e a química não fica alheia a isso, afinal encontra-se presente no nosso dia-a-dia por diversas formas. Logo, essa presente pesquisa vem em busca do uso da contextualização no ensino de química, promovendo a construção do conhecimento químico, utilizando percepções e fatos cotidianos, com foco no histórico de descoberta de fármacos, visto que a história da química vem sendo utilizada com finalidade educativa nesta área da ciência. Foi elaborado um minicurso sobre o histórico de descoberta de fármacos, tendo duas aplicações na Semana de Tecnologia do IFRJ campus Nilópolis, nos anos de 2014 e 2015, respectivamente. Com um questionário prévio e um posterior ao minicurso, desta forma, foi possível observar que antes do início do curso, os participantes tinham uma dificuldade em definir e diferenciar entre si, o que é um fármaco e o que é um medicamento, além da utilização incorreta do termo remédio. Também, foi possível observar eanalisar pelos questionários, que a História da Talidomida foi a mais marcante para os participantes,visto tudo o que ela representou na história dos medicamentos e na história da civilização mundial. Num aspecto social, foi possível observar que ainda é culturalmente difundido o uso da automedicação e que a promoção de saúde é falha, principalmente no âmbito escolar, mesmo havendo subsídios estatais. O minicurso, em si, foi elaborado numa sequência didática, envolvendo o histórico de alguns fármacos e paralelamente o uso racional dos medicamentos, para motivar o aprendizado de química, afim de demostrar que os conceitos químicos estão em toda a nossa realidade, neste caso ligado diretamente a saúde.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22407/1984-5693.2017.v9.p.62-79

PARA FAZER O DOWNLOAD DAS NORMAS PARA PUBLICAÇÃO, ACESSE O ARQUIVO EM PDF DISPONÍVEL NO VOLUME 2 (2010).

Este periódico está indexado em:

 

Resultado de imagem para livre periodicos na internet

Esta revista participa do programa: