EUGENIA E ENSINO DE GENÉTICA: DO QUE SE TRATA?

Izabel Mello Teixeira, Edson Pereira Silva

Resumo


Eugenia é um termo que significa “bem nascido” e foi cunhado por Francis Galton para definir um direcionamento da evolução humana a partir da seleção de características físicas e não-físicas. É um tema controverso, pois está associado ao Nazismo e, na atualidade, vem sendo relacionado com as novas tecnologias de reprodução assistida. No presente trabalho foi investigado o quanto e como este tema tem sido abordado nas áreas de educação e ensino. Para tanto foram selecionadas 35 revistas (16 nacionais e 19 internacionais) destas áreas nas quais foi realizado um levantamento bibliográfico. Nos 1950 números analisados que cobrem 51 anos (1963-2014) de publicações foram encontrados vinte artigos sobre o tema. Uma parte destes artigos (40%) trata o problema da eugenia e discussões correlatas (raça, racismo) diretamente relacionadas à escola (livros didáticos, opiniões de professores e alunos, politização do conteúdo). Outra parte (40%) foca a história da ciência, especialmente, em relação às controvérsias em torno da teoria evolutiva. Uma última parte dos artigos (20%) abrange a divulgação do tema em jornais, revistas e televisão. Os resultados indicam que a temática da eugenia é, ainda, pouco discutida dentro das áreas de educação e ensino, visto a pequena quantidade de artigos encontrados no período trabalhado. Isto pode ser considerado preocupante, uma vez que os movimentos eugênicos tiveram uma ampla influência no século XX e, seus ideais, parecem continuar “vivos” em algumas práticas e tecnologias de reprodução assistida.


Palavras-chave


eugenia; ensino de genética; história da ciência

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22407/2176-1477.2017v8i1.551