ABORDAGEM SOCIOAMBIENTAL DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO

Daniele Blanco Cavalcanti, Marco Antonio Ferreira da Costa

Resumo


Vivemos no Brasil uma situação de degradação socioambiental, onde parte da população sobrevive em extrema pobreza, e como consequência, os mesmos acabam deixando os estudos em busca de trabalho para colaborar com suas famílias. Sabemos, entretanto, que o percurso para o alcance da sustentabilidade deve estabelecer uma sociedade, onde todos possam ter os direitos humanos fundamentais assegurados. Dentro deste contexto surge o Plano “Brasil sem Miséria”, buscando caminhos para aliviar a situação de extrema vulnerabilidade social de muitos brasileiros. O Programa Mais Educação torna-se parte deste, visando propagar a Educação Integral através de oportunidades de ensino que contribuam para a formação de um educando crítico. Imersa no cenário da Educação Integral, a sustentabilidade passa a considerar um conjunto de participantes sociais, por meio de práticas educativas que visam ampliar a compreensão dos estudantes diante dos problemas da sociedade. Realizamos um estudo de caso em uma escola municipal do Rio de Janeiro, onde buscamos levantar e analisar as percepções dos professores a respeito da educação integral e de uma possível relação com a Educação Ambiental. Analisando as entrevistas, notamos que os professores necessitam de uma maior participação no processo de reorganização curricular para a implantação da EI, e de maior aprofundamento teórico.

 


Palavras-chave


educação integral ;educação ambiental; sustentabilidade; cultura.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22407/2017.v8i2.524

ISSN: 2176-1477