ASPECTOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EM SAÚDE NO BRASIL: UMA ANÁLISE DAS PUBLICAÇÕES (2007 A 2014)

Monica Jandira dos Santos, Claudia Jurberg

Resumo


Mediados pelas tecnologias da informação e comunicação, modelos de ensino-aprendizagem em Educação a Distância (EaD), via internet, têm possibilitado a organização de eventos educacionais com foco em situações específicas, tanto em sistemas formais, como não-formais de ensino. Com o objetivo de conhecer os Ambientes Virtuais de Aprendizagem, os referenciais teóricos e os processos de avaliação que têm sido utilizados nos eventos on-line, em especial no campo da saúde, assim como, identificar se o tema Biossegurança, que tem caráter transversal, multi e interdisciplinar tem sido abordado, foi realizada uma pesquisa exploratória e descritiva na Biblioteca Virtual de Saúde.  Para tanto, houve o levantamento de publicações referente ao período entre 2007 e 2014.  Foram encontrados 74 trabalhos, entre artigos (64) e teses (10).  A plataforma de ensino mais utilizada foi o Moodle.  Observou-se que não houve uma preocupação premente em fundamentar o planejamento pedagógico dos eventos educacionais em referenciais teórico-metodológicos.  A vídeo, tele e/ou webconferência tem sido uma estratégia de ensino muito utilizada.  O uso de mídias audiovisuais com demonstrações tem contribuído para o aumento da motivação do estudante em querer aprender e reforçado a aprendizagem.  A flexibilidade de horário e local foram os itens melhor avaliados pelos alunos de cursos em EaD.  Apesar dos avanços no Ensino de Biossegurança, não foi encontrada nenhuma publicação contemplando esse tema, quando adicionado ao descritor “educação a distância”.  Este resultado ratifica a necessidade de desenvolvimento de instrumentos de ensino e aprendizagem nessa abordagem e metodologia, pela pertinência do tema e relevância da EaD na capacitação de profissionais de saúde.


Palavras-chave


ensino; aprendizagem; educação a distância; ensino de biossegurança.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22407/2176-1477/2017.v8i2.474

ISSN: 2176-1477